Medicina e Segurança do Trabalho

Fácil e Descomplicada

Doença do trabalho: conheça as 5 mais comuns

A doença do trabalho é um tema muito comum no ambiente organizacional. Isso porque, atualmente, inúmeras pessoas solicitam o afastamento de sua ocupação por motivos de saúde.

Sabemos que ninguém gosta de sentir dor ou desconforto. Isso afeta diretamente a produtividade do funcionário, afinal, ninguém consegue concentração se há algo errado no físico ou emocional, você concorda?

Com este post, vamos apresentar quais as 5 doenças mais comuns do trabalho, além de dar algumas dicas de como preveni-las. Ficou interessado? Vem conosco que vamos contar tudo!

O que é doença do trabalho

De acordo com o inciso II do art. 20º da Lei nº 8.213, de julho de 1991, doença do trabalho é entendida como a “adquirida ou desencadeada em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente”.

Portanto, as doenças do trabalho são assim definidas quando são adquiridas ou desenvolvidas tendo relação direta com a atividade que o funcionário realiza. Dessa maneira, a rotina organizacional tem grande influência, embora não seja a causa específica.

As 5 doenças do trabalho mais comuns

Existem algumas doenças que são mais comuns de serem desenvolvidas nas empresas. Veja só:

1. Depressão

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão será a maior causa de afastamento no trabalho até 2020, entre todas as doenças relacionadas na Classificação Internacional de Doenças (CID 10).

Consiste em um desequilíbrio no cérebro, desenvolvido por uma combinação de fatores biológicos, psicológicos e sociais. No entanto, pode ser curada com medicamentos e acompanhamento de diversos médicos da área da saúde, como neurologistas, psicólogos e psiquiatras. Confira os principais sintomas:

  • sentimento de amargura, infelicidade e dor;
  • mudanças de humor;
  • agitação e choro;
  • fadiga;
  • estresse;
  • ganho ou perda de peso.

2. Lesões por esforço repetitivo (LER)

A primeira enfermidade classificada no CID 10 é a de lesões por esforço repetitivo. Na verdade, ela não é exatamente uma doença, mas uma síndrome que afeta os nervos, tendões e músculos, sobrecarregando o sistema muscoesquelético.

O distúrbio provoca dor e inflamação e altera a capacidade funcional da área comprometida. É causada por movimentos repetidos continuamente ou atividades que exigem força. Os principais sintomas são:

  • dor nos membros superiores e dedos;
  • dificuldade para movimentá-los;
  • formigamento;
  • fadiga muscular;
  • alteração de temperatura e sensibilidade;
  • inflamação.

3. Dores crônicas

As dores crônicas são aquelas que persistem por mais de três meses. Quando uma dor aguda se transforma em crônica é necessário avaliar o caso, pois pode ser uma lesão nos tecidos (nociceptiva) ou nos nervos (neuropática).

Quando um funcionário está com uma dor crônica, normalmente, é necessário realizar tratamentos com diversos profissionais da área da saúde: medicina, enfermagem, psicologia e fisioterapia. Isso porque ela pode derivar de várias causas e, nos mais graves, necessita até mesmo de cirurgia.

4. Rinite

A rinite nada mais é do que uma inflamação na mucosa do nariz. A rinite alérgica é a mais comum, principalmente quando o ambiente tem muita poeira, é úmido e tem mofo. Não é contagiosa e tem tratamento, mas não tem cura. Então, se a pessoa realizar o tratamento correto pode levar uma vida normal.

Ela pode ser causada por resfriados mal curados, produtos químicos, medicamentos e demais alergias. Os sintomas são:

  • coriza;
  • olhos vermelhos e lacrimejando;
  • espirros;
  • irritação no nariz, garganta ou pele.

5. Dorsalgia

A dorsalgia, mais conhecida como dor nas costas, afasta cerca de 160 mil trabalhadores por ano, sendo classificada como líder no afastamento do trabalho. Ela é uma dor profunda localizada na região torácica.

As causas podem ser traumáticas, degenerativas e posturais, tumores e metabolismo. Dessa maneira, precisa ser tratada corretamente por um médico ortopedista e, dependendo do caso, é necessário fisioterapia. Os sintomas são:

  • dificuldade para respirar;
  • dor nas costas;
  • sensação de queimação na lombar;
  • sensação de pontadas no tórax.

Métodos de prevenção

Infelizmente, não há como evitar que uma pessoa fique doente. Contudo, existem algumas maneiras de prevenir a doença do trabalho. Confira algumas dicas:

Mantenha o local limpo e organizado

Mantenha sempre o local limpo e bem arejado, evitando mofos, poeira e sujeira. Armazene os produtos químicos e de limpeza em local apropriado e se certifique de que o cheiro não se espalha. Adquira um purificador de ar para eliminar as bactérias.

Proporcione um ambiente confortável

Um ambiente confortável para o funcionário trabalhar faz com que ele se sinta melhor e evite desconfortos. Por exemplo: se ele trabalha sentado o dia inteiro, verifique se a cadeira é confortável e se ele precisa de algum recurso a mais para melhorar o seu bem-estar.

Caso ele trabalhe direto no computador, certifique-se de que ele não fique com os pulsos dobrados ao digitar e trabalhar com o mouse.

O ideal é ter uma comunicação aberta com os funcionários, pois somente assim eles se sentirão confortáveis em conversar sobre o que pode ser melhorado em seu processo produtivo.

Promova ginástica laboral

Diariamente, faça com que os funcionários pratiquem pelo menos 15 minutos de atividades físicas. Além disso, faça convênios com academias próximas para gerar desconto, estimulando que o funcionário pratique exercícios.

Ofereça plano de saúde gratuito aos funcionários

O plano de saúde é fundamental para que os funcionários cuidem de sua saúde sem precisar pagar uma consulta particular. Assim, fica mais fácil prevenir as doenças.

Promova workshops saudáveis

Convide os profissionais da área da saúde conveniados ao plano de saúde empresarial para dar um workshop na empresa. Por exemplo: em um mês, há um encontro com um médico clínico-geral para falar sobre a importância da realização de exames anuais.

No mês seguinte, pode ser um encontro com um médico nutricionista, para falar sobre a alimentação e prática de exercícios físicos. E assim sucessivamente! Assim, além de eles lembrarem que precisam cuidar de sua saúde, ainda conhecem o profissional conveniado para agendar uma consulta posteriormente, caso precise.

Promova 10 minutos de yoga ao final do dia

Sabemos que muitas pessoas não conseguem se desconectar de seu ambiente organizacional, mesmo depois de ter ido para casa. Dessa maneira, não conseguem relaxar e aproveitar o momento para praticar outras atividades.

Por isso, promova 10 minutos de yoga ao final do expediente. Assim, os funcionários conseguem se acalmar e se desligar de suas atividades rotineiras, além de renovar as suas energias para ir para casa descansar e retornar renovado no dia seguinte.

As doenças no trabalho são inevitáveis, afinal, ninguém gosta de realizar as suas atividades rotineiras com dor ou desconfortos. Por isso, é essencial conhecer as principais causas de afastamento por motivos de saúde e também saber algumas maneiras de como preveni-las. Foi exatamente isso que você aprendeu com o nosso post.

Este conteúdo sobre a doença do trabalho foi útil? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber as nossas novidades diretamente em sua caixa de entrada!

Deixe seu comentário