You are currently viewing Trabalho em altura : proteção além da NR35

Trabalho em altura : proteção além da NR35

Precisamos aumentar a conscientização sobre a importância da prevenção de quedas e a utilização correta dos equipamentos de proteção para o risco de trabalho em altura.

Destaco também a importância dos empregadores quanto ao treinamento correto na NR 35 e além disso também realizarem uma conversa com os funcionários sobre riscos, métodos de proteção, políticas de segurança e metas.

Quedas são uma das principais causas de mortes no local de trabalho e além de lesões permanentes e vidas perdidas causadas por quedas, as empresas e governo perdem milhões a cada ano com aumentos significativos nos auxílios doença, seguro acidentes e pensões.

Abaixo estão algumas dicas e básicas para ajudá-lo a proteger seus funcionários e aumentar a conscientização sobre a proteção contra quedas e prevenção dos riscos do trabalho em altura.

O que pode ser feito para reduzir as quedas no Trabalho em altura?

Os empregadores devem configurar o local de trabalho para evitar que os funcionários caiam de plataformas aéreas, estações elevadas de trabalho ou em buracos no chão.

Para evitar que os funcionários sejam feridos por quedas, os empregadores devem:

  • Fornecer condições de trabalho e treinamento a todos os envolvidos no risco de trabalho em altura.
  • Manter os pisos nestas áreas de trabalho em um ambiente limpo e, na medida do possível, seco.
  • Selecionar e fornecer o equipamento de proteção pessoal necessário e adequado.
  • Treinar os trabalhadores sobre os riscos de trabalho em uma língua que eles possam entender.

Treine todos a usar o equipamento com segurança

As quedas podem ser evitadas quando os trabalhadores entendem a montagem adequada e o uso seguro do equipamento, portanto precisam de treinamento sobre o equipamento específico que usarão para completar o trabalho. Os empregadores devem treinar os trabalhadores no reconhecimento de perigos nas escadas, andaimes, sistemas de proteção contra quedas e outros equipamentos que estarão usando no trabalho.

Aqui estão algumas dicas que você deve saber sobre equipamento de proteção contra quedas

  • Inspecione seu equipamento antes de cada uso.
  • Substitua o equipamento defeituoso. Se houver alguma dúvida sobre a segurança do equipamento, não o use.
  • Cada peça de equipamento anti-queda deve ser inspecionada e certificada pelo menos anualmente ou mais frequentemente por uma pessoa treinada e competente. Manter registros escritos de inspeções e aprovações.
  • Siga as instruções do fabricante sobre:
  1. A finalidade do dispositivo
  2. Avisos de perigo
  3. Instruções e limitações de uso,
  4. A distância de estiramento
  5. Instruções para montagem e ajuste,
  6. Recomendações para cuidados (limpeza, manutenção e armazenamento) e inspeção,
  7. A finalidade e função do indicador de detenção de queda.

Esteja bem informado:

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) publicou a Portaria n° 313, que aprova a Norma Regulamentadora n.º 35 (NR-35), sobre trabalho em altura em 2012. Mais informações aqui.

Fique em dia com a Saúde e Segurança do Trabalho acompanhando nossas publicações.

Dr. José Cláudio Rangel Tavares é Médico do Trabalho, Perito Assistente da Justiça do Trabalho e Responsável Técnico nas empresas OKUP | Fortrab

José Cláudio Rangel Tavares

Médico graduado em 1992, fez residencia em Clínica Médica até 1994. Especialista em Medicina do Trabalho e Medicina de Trafego e atua como perito em causas trabalhistas. Fundou em 2008 uma Consultoria em Saúde Ocupacional onde trabalha como Médico do Trabalho Coordenador em empresas de vários segmentos (indústria, mineração, sondagem, eletrificação e terceirização de serviços). Trabalha na gestão e Serviços em Saúde e Segurança do Trabalho usando Tecnologia para atender as demandas do setor.

Deixe um comentário